Arquipélago de Alcatrazes, em São Paulo, é aberto ao ecoturismo

O Refúgio de Vida Silvestre (RVS) do Arquipélago de Alcatrazes, localizado em São Sebastião (SP), será aberto para atividades de mergulho recreativo e passeio embarcado para observação da fauna.

A abertura para visitação pública da unidade de conservação tem como objetivo fortalecer o ecoturismo na região norte de São Paulo. A partir de agora, empresas de turismo e profissionais autônomos que atenderem os pré-requisitos poderão se cadastrar para prestar serviços de visitação no Refúgio.

A perspectiva é que no início de 2018 o turismo no local esteja já em funcionamento representando um ganho enorme para o ecoturismo na região, em especial para os municípios de São Sebastião, Ilhabela, Caraguatatuba, Ubatuba, Bertioga, Guarujá, São Vicente e Santos.

O refúgio é gerido de forma unificada com a Estação Ecológica Tupinambás, compondo o Núcleo de Gestão Integrada ICMBio Alcatrazes. Nas duas unidades foram registradas 1.300 espécies e 93 delas estão sob algum grau de ameaça de extinção. A vegetação do arquipélago é caracterizada por áreas de mata atlântica e campos rupestres e, até o momento, foram encontradas 320 espécies de flora.

O arquipélago de Alcatrazes faz parte do patrimônio arqueológico, histórico e cultural da região. Os paredões graníticos de 316 metros de altura no meio do oceano impressionam os navegantes por sua beleza e suas águas com boa visibilidade e grande quantidade de vida marinha são um convite ao mergulho.

Fonte: Hypeness

Galeria de fotos