Incêndios florestais matam ao menos 35 pessoas no norte da Espanha e Portugal

LISBOA - Ao menos 35 pessoas morreram em consequência de centenas de incêndios florestais que assolam o norte da Espanha e de Portugal, queimando terras de cultivo e forçando moradores a deixarem cidades e vilarejos, disseram autoridades nesta segunda-feira, 16.

Portugal, que ainda se recupera do pior incêndio florestal já ocorrido no país, que deixou 64 mortos em junho, tem ao menos 32 mortes registradas. De acordo com autoridades portuguesas, esse número ainda pode aumentar.

No domingo, Portugal tinha 440 incêndios declarados, "o pior dia desde o início do ano", de acordo com a porta-voz da Defesa Civil, Patricia Gaspar. O primeiro-ministro português, Antonio Costa, declarou "estado de catástrofe" no país, onde durante toda a noite 3,7 mil bombeiros lutaram para apagar 26 incêndios de grandes proporções.

Fonte: Estadão

Galeria de fotos