Prefeitura faz acompanhamento a distância de idosos assistidos pelos CCIs

Um total de 25 funcionários das duas unidades do Centro de Convivência do Idoso (CCI) de Guarulhos, Gopoúva e Santa Mena, estão fazendo acompanhamento a distância de 953 usuários dos equipamentos durante o período de pandemia de Covid-19, em que as atividades estão suspensas. 

O monitoramento é realizado semanalmente por telefone ou WhatsApp como forma de fortalecimento de vínculos, já que muitos vivem sozinhos, e de promoção de atividades que os tranquilizem, as quais geram otimismo e estímulo para que permaneçam ativos.

Entre as atividades oferecidas aos usuários estão orientações sobre a importância das atividades de vida diária, vídeos informativos sobre nutrição, autoestima, segurança, exercícios respiratórios, além de videoaulas de ginástica, estimulação cognitiva, dança e artesanato (pintura em tecido), que são encaminhadas em mídias sociais.

Nos contatos a distância também são sugeridas atividades como o compartilhamento de receita culinária de família (memórias afetivas de algum prato) e a elaboração de cartazes com desenhos ou colagens expressando livremente o que quiserem sobre o período da pandemia. A ideia é que os cartazes componham uma exposição nos CCIs após o término da pandemia.

Para os idosos que têm condições ou moram com parentes, a equipe de funcionários propõe a elaboração de vídeos mostrando o que estão desenvolvendo em casa, como cuidar de plantas, o que inclui montagem de terrário, entre outras atividades. 

A gestora de Politicas Públicas da Secretaria de Desenvolvimento e Assistência Social, Claudia Papotto, avalia o envolvimento dos usuários nas atividades propostas no período de isolamento social. “Neste ano, nossos planos tiveram de ser reformulados em relação ao atendimento dos CCIs. Desde a suspensão das atividades nos debruçamos sobre novas maneiras de manter a pessoa idosa em ação, tanto física como emocionalmente, e para isso contamos com o apoio de todos os profissionais dos equipamentos. E, superando as expectativas, o resultado tem sido muito positivo. Apesar de toda a dificuldade do momento, os nossos usuários estão bem dispostos e esperançosos em dias melhores”, afirma.

Durante o monitoramento, se verificado que o usuário está muito ansioso, angustiado, triste ou deprimido, ele é encaminhado para atendimento psicológico remoto, por meio de telefone ou vídeo-consulta, a fim de receber acolhimento emocional.

As duas unidades do Centro de Convivência do Idoso atendem presencialmente cerca de 1.300 pessoas acima de 60 anos.