Projeto Juventude no Parque agita Bosque Maia

O último domingo (22) foi de muita agitação no Bosque Maia. O Projeto Juventude no Parque, idealizado pela Subsecretaria da Juventude, vinculada à Secretaria de Assuntos Difusos, atraiu cerca de 4 mil pessoas e contou com muitas atividades como cinema, show de bandas locais, workshop de fotografia, hip-hop, batalha de rimas, entre outras.

A ideia do projeto é levar inclusão social aos espaços públicos, por meio da disseminação da arte e da cultura que são produzidas pelos jovens do município, com oferta de atividades que promovam cultura, esporte, lazer e liberdade de expressão.

Entre shows, rimas e fotografias, havia muita informação e serviço social. O Centro de Valorização da Vida (CVV) ofereceu atendimento e acolhimento aos jovens. O Banco de Sangue Santa Helena falou sobre a importância e conscientização de se doar sangue. A Secretaria de Trabalho emitiu carteiras de trabalho, enquanto Serviços Públicos falou sobre educação ambiental e o Programa Lixo Zero. O projeto contou ainda com a participação das Secretarias de Assuntos Difusos, Cultura e também do Fundo Social de Solidariedade, com coleta de alimentos e agasalhos.

Para o subsecretário da Juventude, Erick Watanabe, a programação foi a mais eclética e inclusiva possível. “O que queremos é estimular a convivência entre as juventudes de Guarulhos, respeitando e valorizando a diversidade e o diálogo”, ressaltou Watanabe.

O secretário Lameh Smeili (Assuntos Difusos), disse que a juventude é o motor que dá força, vibração e deve aproveitar as oportunidades para trilhar caminhos melhores. “Encontros como esse contribuem para abrir os horizontes dos jovens”, afirmou.

As atividades culturais contaram com a participação de empresas parceiras, como James Estúdio de Áudio Visual, KNN idiomas, União Farma, Colégio e Faculdade Eniac, Unopar, Minds Idiomas, De Alma Lavada - Clínica, Estética e Terapia, Nanikus Circo, PBF Idiomas, Sense, ONG Atitude do Bem, Yázigi e Uebis Grafitti.

Imagens: Sidnei Barros /PMG