Auto Escola Villa Carmela

Merkel vence sem maioria. Extrema-direita promete “mudar o país”

Merkel vence sem maioria. Extrema-direita promete “mudar o país”

A CDU da chanceler Angela Merkel venceu as eleições legislativas de hoje com 33,5% dos votos, seguida dos sociais-democratas do SPD e do partido Alternativa para a Alemanha, de extrema-direita, segundo uma sondagem divulgada pela televisão pública ZDF.

Segundo uma sondagem divulgada pela televisão pública ZDF, a CDU de Angela Merkel lidera, os sociais-democratas do SPD, de Martin Schulz, conquistam o segundo lugar e o partido Alternativa para a Alemanha, de extrema-direita, nacionalista e anti-imigração, passa a ser a terceira força política.

Os 33,5% apontados pelas primeiras projecções para a coligação da chanceler alemã são um resultado abaixo do que as sondagens apontavam e que andavam entre os 36 e os 38%, tendo mesmo chegado a ser de 40%.

A chanceler alemã, admitiu que esperava “um melhor resultado” nas eleições, depois de conseguir a reeleição para um quarto mandato, e prometeu reconquistar o eleitorado do partido da extrema-direita Alternativa para a Alemanha (AfD).

“Nós alcançamos o objetivo estratégico“, disse Merkel na sede do partido União Democrata Cristã (CDU), em Berlim, referindo que o resultado foi “menos bom” do que esperava, mas que nenhum outro partido, a não ser o seu, poderá tentar formar uma coligação de governo.

A vice-líder do SPD, partido que ficou com 20,5%, Manuela Schwesig, definiu o resultado como uma “pesada derrota” e adiantou que o SPD pode optar por passar para a oposição, desfazendo a coligação de governo com a CDU de Merkel.

Merkel poderá assim ver-se limitada agora a uma coligação com os Verdes e liberais, no que seria uma experiência inédita de governação na Alemanha.

Extrema-direita promete “mudar o país”

O partido de extrema-direita nacionalista e anti-imigração alemão, Alternativa para a Alemanha, prometeu hoje “mudar o país” e fazer “marcação” à chanceler, no seguimento da entrada no Parlamento e da subida a terceira força política.

“Nós vamos mudar o país, vamos fazer marcação à senhora Merkel, vamos recuperar o nosso país”, disse Alexander Gauland, um dos cabeças de lista do partido, que ganhou entre 13 a 13,5% dos votos nas eleições legislativas que hoje decorreram na Alemanha, segundo as projeções das televisões locais.

Fonte: ZAP