Auto Escola Villa Carmela

Samu Guarulhos forma pilotos de motolâncias de várias cidades do Estado

Samu Guarulhos forma pilotos de motolâncias de várias cidades do Estado

Guarulhos vem se consolidando como celeiro na formação de motociclistas socorristas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para o Estado de São Paulo e todo o Brasil. Nesta segunda-feira (22) teve início o 8º curso sediado na cidade e o 20º do país ministrado pelo Grupo de Motociclistas em Atendimento às Urgências, que foi criado no município para formar enfermeiros, auxiliares e técnicos de enfermagem que queiram atuar como condutores de motolâncias.

O curso, que se estende até sexta-feira (26) e é requisito do Ministério da Saúde para tripulantes que operam as motolâncias do Samu, vai formar nesta edição não somente trabalhadores da rede municipal de saúde como também profissionais das cidades de São Paulo, Santos, Cubatão e Taboão da Serra, totalizando 26 alunos. Nesta segunda-feira pela manhã eles receberam o conteúdo teórico da formação na base central do Samu (Cavadas). À tarde já iniciaram as aulas práticas, que serão ministradas no campo da Associação Atlética Flamengo (Jardim Tranquilidade).

Durante a solenidade de abertura do curso, o secretário de Saúde, José Mário Stranghetti, destacou a importância do socorro rápido e seguro para salvar vidas. Já a coordenadora-geral do Samu Guarulhos, Andressa Lima José, lembrou que o projeto nasceu na cidade e  cresceu nacionalmente. "Isso possibilita o estreitamento de parcerias com diversos municípios e estados que participam", disse.

Equilíbrio, habilidade e off road

A parte prática do curso está centrada em três pilares: equilíbrio, no qual o profissional realizará exercícios para o domínio da motocicleta; habilidade, etapa em que demonstrará o domínio da condução da moto em condições de trânsito pesado e outras situações cotidianas de uma grande metrópole; e, por fim, a prova de off road, em que o condutor mostrará seu equilíbrio e habilidade para ocasiões fora do cotidiano, principalmente em casos de catástrofes naturais, quando se faz necessária a chegada do socorro sem que haja vias de acesso normais ou com baixa aderência.

Até sexta-feira os profissionais serão treinados em várias técnicas, como frenagem, curvas, infiltração rápida no trânsito, manutenção preventiva, tudo pensando na segurança do condutor e do paciente. Desenvolvido por instrutores do Ministério da Saúde, entre eles o enfermeiro Alberto Moreira Leão, do Samu Guarulhos, a formação no município conta com o trabalho de 22 voluntários, incluindo especialistas dos serviços de urgência e emergência da cidade, do Estado de São Paulo e também do Ministério da Saúde.

Galeria de fotos