Auto Escola Villa Carmela

Saúde implanta protocolo para as equipes do Consultório na Rua do SUS

Saúde implanta protocolo para as equipes do Consultório na Rua do SUS

Depois de ampliar a atuação do Consultório na Rua do SUS (CnaR) em Guarulhos com a criação de mais uma equipe, a Secretaria de Saúde  agora implanta o protocolo municipal do CnaR. Com 35 páginas, o documento norteia e organiza o funcionamento deste serviço para qualificar a assistência prestada, combater o preconceito e garantir o acesso das pessoas em situação de rua ao sistema público de saúde com dignidade e humanização.

Criado no município em 2010 para atender pessoas em condições de extrema vulnerabilidade, o Consultório na Rua do SUS tem por objetivo ampliar o acesso e a qualidade da atenção integral à saúde desta população, possibilitando sua inserção efetiva no SUS tendo como porta de entrada preferencial a Atenção Básica. Com isso, promove a equidade para essas pessoas historicamente excluídas, que apresentam maior possibilidade de agravos à saúde e, portanto, representam um desafio na efetivação de política de saúde pública. 

A construção do protocolo é fruto de um trabalho conjunto entre os profissionais das equipes do CnaR e suas respectivas gerências, e técnicos regionais da Rede de Atenção aos Direitos Humanos, com a colaboração de várias redes (Programa IST-AIDS e Hepatites Virais, Rede Cegonha, Rede de Atenção Psicossocial e Vigilância Epidemiológica). Também participaram representantes da Pastoral do Povo de Rua e do Conselho Municipal de Saúde.

Composto por cinco capítulos, o protocolo municipal do CnaR traz em seu primeiro tópico as diretrizes de como deve ser o acolhimento das pessoas em situação de rua e vulnerabilidade nos serviços de saúde, abordando o cuidado integral e integrado, bem como o fortalecimento da assistência para o tratamento de tuberculose, infecções sexualmente transmissíveis e hepatites virais. O segundo trata da importância do trabalho em rede intersetorial e o terceiro, destaca a relevância da participação social e comunitária.

O quarto capítulo define a composição das equipes e  respectivo o território de atuação , bem como as atribuições gerais de cada integrante do CnaR, desde o médico até os demais profissionais do serviço. Por fim, no último tópico está a diretriz de como deverá ser realizada o registro da produção dessas equipes, instrumento de controle que não havia até então.

Atualmente, Guarulhos possui duas equipes do Consultório na Rua do SUS. A equipe  Acolher, lotada a Unidade Básica de Saúde (UBS) Jovaia, tem como área de abrangência as regiões de Saúde Centro e Cantareira. Já a equipe Esperança, lotada na UBS Jurema, tem como área de abrangência as regiões de Saúde São João/Bonsucesso e Pimentas/ Cumbica.