Auto Escola Villa Carmela

Vereadores rejeitam projeto de Passe Livre estudantil

Vereadores rejeitam projeto de Passe Livre estudantil
Três Sessões estavam agendadas para esta terça-feira (26) na Câmara de Guarulhos. Todavia, por causa do número insuficiente de vereadores, apenas uma Extraordinária foi realizada.
 
Nela a maioria dos parlamentares votou pela rejeição da deliberação do PL 4637/2017, de autoria de Edmilson Souza (PT), que instituía na cidade o Passe Livre estudantil. O autor, juntamente com os petistas Janete Pietá, Rômulo Ornelas, Genilda Bernardes e Zé Luiz pediram a oportunidade de que o PL fosse ao menos deliberado, para que ocorresse uma análise mais aprofundada nas Comissões Técnicas Permanentes.
 
As falas dos petistas foram interrompidas diversas vezes por centenas de estudantes que protestavam pela aprovação do Projeto. Os discentes, em coro, cobravam que a gratuidade do transporte foi uma das promessas do prefeito Guti (PSB) durante a campanha eleitoral de 2016.
 
Do outro lado do plenário, pouco mais de dez pessoas seguravam cartazes com dizeres que questionavam o porquê do Passe Livre não ter sido votado durante as administrações passadas.
 
Apesar das manifestações estudantis calorosas e dos apelos dos parlamentares petistas, o projeto foi rejeitado ainda na deliberação e, arquivado.
 
O líder de Governo Eduardo Carneiro (PSB), juntamente com alguns vereadores da base, justificou a rejeição do PL afirmando que o mesmo não dispunha de dotações orçamentárias. Carneiro também destacou que a Administração tem interesse em instituir o Passe Livre Estudantil e que estudos já começaram a ser feitos para que o PL seja feito de forma consciente, sem atrapalhar a situação financeira municipal.
 
As demais deliberações que estavam previstas para a terça-feira foram prejudicadas por causa do número insuficiente de vereadores.
 
Desta forma, o presidente da Câmara, Eduardo Soltur (PSD), convocou novamente Sessões Extraordinárias para esta quinta-feira (28), tantas quantas forem necessárias, para a deliberação e votação de projetos do Executivo, além de um PL que pretende fazer uma reestruturação administrativa no Legislativo Guarulhense.